Os benefícios da ioga para pacientes cardíacos
 
Praticar ioga no parque não é apenas relaxante, mas benéfico para o seu coração!

Os benefícios da ioga para pacientes cardíacos

By Maryssa Caetano

Sabe-se que os exercícios em geral ajudam a diminuir o açúcar no sangue e pessoas com condições cardíacas podem colher esses frutos. Uma boa sugestão para quem precisa recuperar-se de um episódio coronariano é a prática da ioga.

De acordo com um estudo publicado em 2014, praticantes de ioga em seu programa de reabilitação cardíaca demonstraram melhoras significativas no fluxo sanguíneo e nos níveis de colesterol quando comparados a outro grupo de pacientes tratados com uma rotina de reabilitação mais tradicional1.

O importante é escolher uma prática de ioga que seja segura e se adapte às suas capacidades físicas e ao seu estado de saúde. Algumas modalidades, como power ioga, podem ser muito extenuantes. Outras são bem mais suaves. É aí que a ioga restaurativa entra em jogo: ela inclusive faz uso de travesseiros e cobertores para facilitar o relaxamento. A prática estimula o sistema nervoso parassimpático e ativa processos de restauração e recuperação, tal como digestão, sono e a reparação dos tecidos2.

Seu estado de saúde vai ditar a melhor maneira de desfrutar dos benefícios da ioga. De acordo especialistas3, iniciar um programa pode ser indicado como medida preventiva para quem tem maior risco de episódios cardíacos. Quem acabou de passar por algum evento do tipo também pode usar ioga para se recuperar, especialmente porque é comum enfrentar estresse, ansiedade ou depressão nesse período. A boa notícia é que, depois de uma única aula de ioga, você já pode começar a perceber seus efeitos relaxantes.

Veja como começar:

1. Converse com o seu médico

Algumas posturas da ioga, conhecidas como asanas, são mais extenuantes do que outras. Antes de começar, é importante conversar com seu médico, tanto se sua rotina de ioga for em resposta a um evento cardíaco quanto uma medida preventiva. Leve em consideração quaisquer outras cirurgias e terapias físicas.

2. Evite certas posturas

Nem todas as posturas da ioga são aconselháveis para pessoas que já tiveram um evento cardíaco. Alguns asanas exigem mais do coração e precisam ser modificadas. Por exemplo: invertida sobre a cabeça, invertida sobre a cabeça com apoio, roda e pose corredor4.
Converse com o seu instrutor antes da aula para que ele saiba sobre sua condição e adapte a prática para você.

3. Permita que seu corpo se recupere

Mesmo que você já fizesse uma posição invertida sobre a cabeça e outras poses mais flexíveis antes de seu evento cardíaco, seu corpo ainda estará se recuperando. Não se surpreenda se sentir dificuldade com posturas que antes eram fáceis. Não force a barra e recomece de forma simples, progredindo lentamente.

4. Relaxe

Antes de começar a prática, aquiete-se, respire profundamente, coloque uma intenção na prática e recite um mantra, se quiser. Pode ser o "OM", mantra usado antes da prática da yoga selando a paz e a harmonia entre o professor e aluno., ..." Em seguida, tente estabelecer algumas posições simples (leia-se: relaxantes). Dica preciosa: respire profunda e longamente enquanto estiver deitado de costas com um apoio sob as pernas, para mantê-las mais elevadas que o coração. Enquanto fizer esse exercício, respire profundamente e lembre-se de quão forte, saudável e capaz você é. Porque você realmente é.

5. Esteja atento à dor

"No pain, no gain" (sem dor, sem ganho", em português) não deve ser seu mantra. Durante a prática de ioga, registre quaisquer dores que tiver e informe seu médico e seu instrutor. Talvez você precise ajustar sua prática nesse sentido e este não é o momento para testar seus limites. É importante respeitar o seu corpo e conhecer suas limitações.

6. Divirta-se!

Uma vez que seu foco depois de um episódio cardíaco é a reparação do corpo, leve o tempo que precisar para reaprender – ou descobrir – que posições trazem a você mais alegria. Experimente novos acessórios ou músicas para a prática. Aproveite para buscar ou montar em sua casa um espaço que realmente se comunica com você, seja acendendo velas perfumadas ou trazendo mais luz natural ao seu ambiente.

Tenha em mente que há uma relação direta entre felicidade e saúde. Dessa forma, qualquer rotina que aumente sua alegria é tempo bem investido.

E lembre-se de fazer a prática com orientação de um médico e de um instrutor certificado de yoga.

Referências

1.Indian Journal of Community Medicine https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4067931/#ref18

2.CNN https://edition.cnn.com/2017/02/17/health/yoga-surgery-recovery-restorative-fitness-santas/index.html

3. American Heart Association http://www.heart.org/HEARTORG/HealthyLiving/PhysicalActivity/Yoga-and-Heart-Health_UCM_434966_Article.jsp#http://www.heart.org/HEARTORG/HealthyLiving/PhysicalActivity/Yoga-and-Heart-Health_UCM_434966_Article.jsp

4. Yoga Journal https://www.yogajournal.com/poses/contraindications-modifications/heart-problems