Manter hábitos de vida saudáveis pode ser fácil e divertido: explore São Paulo a pé
 
Mesmo em uma cidade grande, como São Paulo, é possível juntar atividade física com lazer e diversão

Manter hábitos de vida saudáveis pode ser fácil e divertido: explore São Paulo a pé

By Cecilia Valenza

Atitude e imaginação contam pontos quando a meta é cultivar hábitos saudáveis. Exercitar-se é fundamental, sim. Mas não é preciso frequentar uma academia para tanto. É possível unir atividade física e lazer em caminhadas com amigos, por exemplo.

 

Uma dica é fazer passeios a pé por vias de São Paulo fechadas aos domingos para os carros, como é o caso das avenidas Paulista e o Elevado Presidente João Goulart, conhecido como Minhocão. Para descobrir, calce seu tênis mais confortável no próximo fim de semana e guie-se pelas nossas dicas.

 

Centro

 

No centro, dá para conhecer tudo caminhando e visitar pontos culturais e arquitetônicos importantes da capital. Entre as atrações que valem ser incluídas no programa estão a Praça da Sé, o Edifício Altino Arantes (antiga torre do Banespa e atual Farol Santander), o Edifício Martinelli, o Centro Cultural Banco do Brasil, o Mosteiro de São Bento, o Theatro Municipal, o Viaduto do Chá, o Edifício Copan e a Galeria do Rock.

 

Avenida Paulista

 

Tire um domingo para percorrer a pé a principal avenida de São Paulo. Além de ser um ótimo exercício, dá para fazer paradas estratégicas e conhecer ou revisitar pontos históricos e culturais como o Instituto Moreira Sales, o Parque Trianon, o Museu de Arte de São Paulo (MASP), o Mirante 9 de julho, a galeria de arte do Centro Cultural Fiesp, o Itaú Cultural, o Sesc Avenida Paulista e a Japan House. Durante a caminhada, há apresentações de artistas de rua e feiras de artesanato.

 

Pinheiros e Vila Madalena

 

A caminhada pela região pode começar num sábado, na colorida feirinha da Praça Benedito Calixto, onde arte, antiguidades, artesanato e gente festeira se encontram. Um giro pelo bairro também pode incluir o Mercado de Pinheiros, o Sesc Pinheiros, o Instituto Tomie Ohtake e o Beco do Batman, um dos principais redutos de arte de rua da cidade. No Alto de Pinheiros, a Praça do Pôr do Sol, onde famílias e grupos de amigos se reúnem para celebrar o fim do dia, é uma boa pedida para terminar o circuito.

 

Liberdade

 

Que tal caminhar por outras culturas? A Feira da Liberdade, nos fins de semana, tem como ponto forte a culinária de rua do Japão e da China. No entorno, mercados e empórios vendem produtos orientais e hortaliças frescas e saudáveis. Visite ainda os templos Shaolin, Busshinji e Kwan-Inn, a famosa Capela dos Aflitos e o Museu da Imigração Japonesa, além das livrarias Fonomag e Casa Ono, especializadas em mangá e livros japoneses. Caminhantes mais ambiciosos podem descer a rua Vergueiro, fazer uma parada no Centro Cultural São Paulo e, se sobrar fôlego, descer a pé pelo bairro do Paraíso e fechar o dia com o pôr do sol no Parque Ibirapuera.

 

Jardins

 

Oscar Freire ou Augusta? Caminhe por duas das ruas mais famosas de São Paulo, conhecendo lojas de grifes famosas ou de moda alternativa, de acordo com seu estilo. Na Oscar Freire, os finais de semana são bem festivos, com gente sempre animada para as compras de luxo e para o agito. Na Augusta, se quiser testar sua resistência nas ladeiras dos Jardins, siga em direção à Avenida Paulista e explore as lojas e galerias coloridas. Na direção contrária, por um caminho cheio de mansões, você chega aos vizinhos Museu da Imagem e do Som (MIS) e Museu Brasileiro da Escultura (MuBE), onde a Augusta ganha o nome de Avenida Europa.

 

Santa Cecilia e Higienópolis

 

O bairro de Santa Cecília vive um renascimento, com muita gente jovem estabelecendo novos negócios e mudando a cara do pedaço. A Rua Barão de Tatuí reúne boa parte das atrações: restaurantes, cafés, lojas e galerias de arte. Depois de conhecer o bairro, uma ideia é entrar à esquerda na Rua das Palmeiras e, em seguida, subir a Avenida Angélica, em direção ao tradicional bairro de Higienópolis, onde é possível admirar belos edifícios residenciais modernistas ou casarões centenários. O giro pode terminar com um descanso no Parque Buenos Aires. Ou na Praça Villaboim, onde está a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), sempre com exposições de arte bem interessantes.

 

Com guia e companhia

 

Quem quer conhecer pessoas interessadas em encontros e hábitos de vida saudáveis (ou está chegando agora a São Paulo), pode optar por uma caminhada guiada e aprender mais sobre a cidade e seus marcos. Várias empresas oferecem roteiros diversificados, alguns deles gratuitos. Há até uma caminhada noturna, com saída todas as quintas-feiras, às 20h, das escadarias do Theatro Municipal.

 

Para conferir as opções, clique aqui.