Todos Somos Doadores, inclusive quem não pode doar
 
Todos Somos Doadores, inclusive quem não pode doar

Todos Somos Doadores, inclusive quem não pode doar

Luciano Braga não pode doar sangue. Mas mesmo assim encontrou uma alternativa para contribuir com a causa.

Que a doação de sangue é importante, todos nós sabemos. Mesmo assim, os hemocentros estão sempre precisando de sangue em seus estoques. 

A doação de sangue é fundamental para garantir uma nova chance para muitas vidas. Doar sangue é um ato de amor. E o volume doado por uma única pessoa pode salvar até três vidas.

Mas nem todo mundo está apto para ser um doador. O Luciano Braga, por exemplo, se curou de um câncer e por ter tido a doença, não pode doar sangue. Mas mesmo com restrição definitiva, encontrou outra maneira de contribuir com os bancos de sangue.

“Mesmo não podendo doar, eu entendo a importância do tema e encontrei uma alternativa para ajudar. Convidei dois amigos, a Mariana Pellicciari e o Daniel Larusso, para doar sangue no banco de sangue próximo de onde eles moram, em Florianópolis”, conta Luciano.

A Mariana e o Daniel nunca haviam doado sangue e se surpreenderam com a facilidade do processo.  Segundo a Mariana, doar sangue era uma coisa que ela queria fazer há muito tempo, mas nunca tinha colocado na sua agenda. “Foi quando o Luciano nos convidou que incluí a doação como um compromisso na minha rotina. E foi uma experiência muito tranquila”, contou.

A doação de sangue cabe dentro das rotinas mais agitadas. Mesmo na correria do dia a dia, priorizar um tempo para uma atitude tão transformadora, é muito especial. Ao chegar no HEMOSC (Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina), a Mariana e o Daniel passaram por uma triagem, respondendo perguntas básicas sobre hábitos diários, histórico de saúde e atitudes nos últimos 12 meses.

O processo todo demorou somente 50 minutos, contando desde o momento em que eles entraram no banco de sangue até o fim de todos os procedimentos.

Falta de tempo, rotinas mais extensas de trabalho não são um impeditivo. Para estimular a doação de sangue, existe uma lei no Brasil que garante um dia de folga a cada doze meses de trabalho. A lei está prevista no inciso IV do artigo 473 da CLT, e na Lei Federal nº 1.075, que inclui os servidores públicos e militares. Basta apresentar o comprovante entregue no hospital ou posto de doação.

O Luciano, a Mariana e o Daniel encontraram tempo em suas rotinas para contribuir com a doação de sangue. Veja como foi essa experiência:

Assista Assista Eu doo uma nova solução.

Agora é sua vez!

TODOS SOMOS DOADORES

A Abbott criou a campanha Todos Somos Doadores, que incentiva a doação de sangue das mais variadas formas. Descobrir como você pode ajudar é simples como uma conversa de Facebook.

Quer saber como como você pode ajudar com a doação de sangue? Clique aqui e saiba mais sobre o tema.