Dicas para colocar os planos em prática
 

Dicas para colocar os planos em prática

Conheça as causas do auto boicote às metas da virada de ano e confira dicas para driblar e conquistar seus objetivos

Iniciar um curso (e concluir!), frequentar a academia mais de cinco vezes ao ano, viajar nos feriados e em alguns fins de semana, organizar as contas em planilhas e nunca mais ficar no negativo... Quais de suas metas de dezembro do ano passado perduraram além de março deste ano?

Não se preocupe, esta é uma característica comum e pesquisadores já a identificaram com o termo “síndrome da falsa esperança”, pois é baseada em metas irrealistas, muitas vezes fundamentadas em desejos maiores que as metas em si. Por exemplo: uma pessoa pode associar a perda de peso e a mudança de emprego a uma transformação total em sua vida, acreditando que tudo ficará melhor se os dois primeiros desejos se realizarem. E se isso não acontece, ela volta aos antigos hábitos, segundo aponta a pesquisa dos professores de psicologia da Universidade de Toronto, Janet Polivy e Peter Herman.

O importante para interromper este ciclo é criar novos padrões mentais. E para ajudar nessas mudanças e na concretização dos planos para o próximo ano, aí vão algumas dicas:

- Foque em uma resolução por vez e não em um grande leque;

- Coloque metas realistas e concretas; perder peso, por exemplo, é um objetivo vago. Perder 5 quilos é algo palpável e se torna uma meta.

- Não espere a virada do ano para fazer uma lista de resoluções, faça disso uma atividade diária.

- Comece com pequenas ações. Muitos objetivos requerem grandes atitudes ou grandes mudanças e as pessoas tendem a abandoná-los.

- Compartilhe seus planos com um amigo e faça “relatórios” constantes sobre o andamento de suas metas.

- Celebre todas as conquistas, não espere até o resultado final.

- Foque no presente, no que você pode fazer HOJE para atingir seus objetivos.

- Esteja atento. Mantenha-se ciente de cada passo que você toma e o que ainda precisa para atingir sua meta, não se deixe viver no passado ou no futuro.

- E não se leve tão a sério. Ria de seus erros e permita-se recomeçar.