A busca pela saúde transformou a vida da @invertisa
 

A busca pela saúde transformou a vida da @invertisa

Da Yoga à Astrologia, a blogueira Isabela Mezzadri mostra como o esporte e o cuidado com a espiritualidade a levaram a viver ao máximo

Ela se autodescreve como uma esportista, pseudofilósofa e yogini nas horas livres e não livres também. A Isabella Mezzadri, conhecida como @invertisa nas redes sociais, é uma fonte inesgotável de energia. Para ela, viver ao máximo é ter uma saúde plena e aproveitar os momentos para curtir em família, aproveitar os amigos ou ajudar a transformar a vida de outras pessoas com o seu trabalho. Com 22 anos, Isabela já é uma experiente “yogini”.

Aos 10 anos de idade, Isa teve seu primeiro contato com a prática. “Eu tinha um problema de coluna, escoliose, e fazia de tudo, RPG, natação... Mas foi com a yoga que vi os resultados acontecendo. A cada seis meses eu precisava fazer um raio X para ver como estava e foi constatado, depois que comecei a praticar, que a coluna melhorou a cada exame”, conta.

Mas foi aos 17 que esta prática mostrou uma grande importância na vida de Isabela. “Na preparação para o  vestibular, a yoga foi fundamental para mim. Além de ajudar a manter o foco nos estudos, aprendi um trabalho de mentalização que ensinava a projetar o que eu desejava, me imaginar fazendo aquilo que eu queria. Acho que isso foi muito importante para eu conseguir passar na USP”, confessa.

Na carreira escolhida, Publicidade e Propaganda, Isabella foi conquistando seu espaço em agências renomadas e seguindo os caminhos esperados, mas sempre sentiu que faltava algo. Foi quando decidiu retomar aquilo que sempre lhe deu prazer: o equilíbrio entre a mente e o corpo. Foi fazer um curso de reiki e, em seguida, uma formação em Yoga e viu que era aquilo que estava faltando para se sentir satisfeita novamente. Assim como a maior parte dos brasileiros consultados na pesquisa “O que é para o brasileiro viver ao máximo?”, Isa valoriza a espiritualidade e atribui à busca por uma vida saudável viver mais e melhor.

“No final de 2013, criei o blog Invertisa e percebi que era isso que eu gostava de fazer : compartilhar essas experiências com as pessoas. Com o tempo, conforme também fui me aprofundando no curso, comecei a achar que o que eu fazia como profissão não me representava mais”, explica.

De publicitária a yogini: novas formas de transformar a vida das pessoas

No blog e em seu perfil no Instagram, Isabella procura trazer um pouco de suas descobertas, de tudo que ama:  de yoga à astrologia, comida, esportes, dicas de bem-estar e inspirações do cotidiano. Quando seu projeto fez um ano, chegou a hora da virada. “Exatamente no dia em que o blog completou um ano, no dia 5 de dezembro de 2014, cheguei para meu chefe e pedi para sair do emprego. Ele entendeu, pois viu que eu me realizava muito mais com meu projeto do que na agência”.

Neste ano em que Isa passou a se dedicar ao Invertisa, suas experiências têm sido cada vez mais intensas. Decidiu investir na carreira de modelo, que permite que seus horários e locais de trabalho sejam flexíveis e diversificados, optou pelo vegetarianismo, e está se dedicando a fazer expedições para a Chapada dos Veadeiros, GO, com grupos que procuram por vivências que unam o lado espiritual ao físico.

E foi numa de suas viagens a este paraíso natural que Isa conta ter vivido seu momento de plenitude. “Na primeira viagem para a Chapada, tudo parecia conspirar para dar certo. A energia daquele lugar é propícia para você se sentir muito bem. Além disso, fiz um curso de mentalização, ligado à filosofia, e me lembro de um momento, embaixo de uma cachoeira lindíssima, que a emoção foi tanta que não sabia se ria ou se chorava. Quando vi, estava fazendo os dois ao mesmo tempo!”, confessa.

Daqui para frente, Isa não tem dúvidas de que seu caminho é este, estar em movimento. “Quero me dedicar cada vez mais a este trabalho. Percebo que, com ele, eu consigo ajudar na transformação das pessoas. Quero estudar sempre, procurar coisas novas, novos conhecimentos para crescer e evoluir. Com a yoga e as expedições, tenho a oportunidade de tocar a vida das pessoas, fazer o que eu acredito. Quero fazer isso sempre e cada vez melhor”, conclui.