Conheça cinco truques para ensinar seu cérebro a ser feliz
 

Conheça cinco truques para ensinar seu cérebro a ser feliz

A neurociência ensina alguns atalhos importantes para manter o bom humor e ser feliz

Há dias em que acordar com um sorriso no rosto e com pique para tocar as tarefas são missões quase impossíveis. Por isso, selecionamos cinco “truques” simples que o neurocientista Alex Korb, autor do livro “The Upward Spiral”(O espiral ascendente, em português) , ensina para que seu cérebro sinta-se mais feliz e animado. Confira as dicas e use-as sempre que necessário:

1 – Ouça música da época em que você foi mais feliz – a música tem capacidade de levar nosso pensamento de volta aos lugares onde estávamos quando as ouvimos.

2 – Sorria usando óculos escuros – esse truque serve para ativar o “biofeedback”, que ocorre quando seu cérebro busca em informações emitidas por seu corpo para saber como ele está se sentindo.  Se você está sorrindo, seu cérebro recebe informações de que você está feliz e produz a sensação de felicidade. A pesquisa mostra que sorrir provoca o mesmo prazer que 2 mil barras de chocolate em seu cérebro. E o melhor: tem zero caloria!

A parte do óculos de sol serve para você não ficar com aquela ruga na testa que fazemos ao nos depararmos com excesso de luz. Este vinco nos dá indícios de que algo está errado, preocupante. Por isso que usar os óculos de sol ajuda a convencer melhor seu cérebro de que está tudo bem.

3 – Ter objetivos faz com que o mundo fique diferente – experimentos mostram que, quando temos objetivos com relação a algo, encaramos aquele aspecto da vida de forma diferente. Os cenários mudam conforme  acionamos o nosso córtex pré-frontal de formas diferentes.

Por isso, quando um problema parece insolúvel, mude a forma como você está olhando para a questão. Pensar coisas como “qual é meu objetivo de longo prazo?”, “o que eu já fiz para atingí-lo?”, “isso faz mesmo sentido para mim?” são maneiras de ver a questão de formas diferentes.

4 – Durma bem – uma boa noite de sono pode ser muito difícil para quem não está feliz. A depressão causa insônia e tentar dormir com problemas na cabeça não é tarefa fácil. Por isso, o neurocientista dá dicas para ter uma boa noite de sono, tais como tomar sol (ou receber luz solar); diminuir a agitação durante a noite; criar rituais do sono antes de dormir; ir para a cama sempre no mesmo horário e manter um diário de gratidão pelo o que ocorreu durante o dia.

5 – Acabe com a procrastinação e sinta prazer com as tarefas diárias – cientistas mostram que é possível ensinar o cérebro a gostar de tarefas cotidianas. Basta fazer elogios contínuos às suas habilidades ao fazer aquela tarefa, e ele vai convencer-se de que elas são prazerosas.

Entretanto, quando o cérebro está sob efeito de estresse, esta fórmula não funciona; o córtex pré-frontal não age da mesma sob pressão. Por isso, reduza o estresse e, consequentemente, reduzirá a procrastinação, podendo assim aproveitar as tarefas do dia a dia de um jeito mais agradável.